Supervulcão de Yellowstone pode ser interrompido?

A NASA apresentou um novo e ambicioso plano para esfriar o supervolcano para usá-lo como fonte de energia.

A beleza natural do Parque Nacional de Yellowstone atrai milhares de turistas a cada ano, mas não muito abaixo da superfície existe uma câmara cada vez maior de magma quente que poderia entrar em erupção a qualquer momento.

Contendo até 200-600 km cubos de rocha fundida, esta vasta caverna subterrânea é parte de um dos maiores supervulcões conhecidos.

Quando ele entrar em erupção, isso causará uma devastação incalculável em centenas de milhas quadradas e afetará o clima em um nível global.

Agora, em uma tentativa de impedir que isso aconteça, os cientistas da NASA apresentaram um plano ambicioso para transformar o supervulcão em uma fonte quase ilimitada de energia geotérmica.

Para fazer isso, um buraco precisaria ser perfurado no lado do vulcão para que a água pudesse ser bombeada. Quando esta água voltar, ela será superaquecida para mais de 600 graus.

Pode levar dezenas ou milhares de anos, mas se isso for feito o suficiente, o vulcão esfriará lentamente até atingir o ponto em que já não representa uma ameaça.

Com o tempo restante antes da erupção, a NASA espera implementar o plano em breve. Se funcionar, poderia fornecer energia suficiente para alimentar toda a região durante séculos.

Deixe seu comentário!