Remoção de células ‘aposentadas’ poderia reverter o envelhecimento

É possível que um dia as pessoas com 65 anos poderão visitar uma clínica a cada poucos anos para receber um rejuvenescimento.

Em um estudo novo, os cientistas no centro médico da universidade de Erasmus nos Países Baixos descobriram que retirar células mortas do corpo poderia reduzir os efeitos da velhice.

Os pesquisadores descobriram que os ratos tratados com uma substância especial, projetada para remover essas células latentes, exibiram vários indicadores de reversão de idade.

As amostras exibiram o crescimento de sua pele, função renal melhorada e a capacidade de executar tarefas duas vezes mais rápido que suas contrapartes não tratadas.

Células senescentes, que antes eram consideradas inofensivas, são restos adormecidos de células que não podem mais ser reparadas por nossos corpos.

“Verificou-se que essas células senescentes secretam toda uma carga de lixo e não são apenas espectadores, e isso têm um efeito negativo”, disse o líder do estudo Peter de Keizer.