Quem foi a trans Brenda Lee?

Cícero Caetano Leonardo, 48, conhecido como a travesti Brenda Lee, foi o idealizar e responsável pela Casa de Apoio Brenda Lee, que cuidava de doentes de Aids.

A instituição, que começou com três pacientes ainda no ano de sua compra, foi oficializada somente em 1988. O local chegou a abrigar 27 pacientes, sendo travestis ou não.

No dia 28 de maio de 1996, Brenda foi brutalmente assassinada com um tiro na boca e outro no peito e seu corpo foi encontrado mais tarde dentro de uma Kombi em um terreno baldio.

A polícia suspeita de crime por vingança. Brenda havia dado queixa à polícia de que um cheque emitido por ela teria sido adulterado, supostamente por seu ex-contador.

No filme-documentário intitulado Dores de Amor, o cineasta suíço Pierre-Alain Meier expôs a vida nua e crua de quatro mulheres transgêneras, além da própria Brenda: Andréia de Maio, Claudia Wonder, Condessa da Nostromundo e Thelma Lipp.

Em 29/01/19, o Google publicou um doodle em homenagem a Brenda Lee.

2 comments

Deixe seu comentário!