Plano para Marte da NASA inclui a nova missão à Lua

Uma tripulação de astronautas passará um ano em órbita ao redor da Lua como um teste para uma missão a Marte.

Durante uma palestra no Humans to Mars Summit em Washington DC, Greg Williams, da Divisão de Exploração e Operações Humanas da NASA, descreveu as duas primeiras fases dos planos atuais da agência espacial para enviar seres humanos a Marte.

De particular destaque foi a intenção de construir um “deep-space gateway” em torno da Lua com a finalidade de desenvolver e testar todas as tecnologias necessárias para a viagem.

Além de atuar como o ponto de lançamento para a eventual missão em si, o portal lunar também seria o anfitrião de uma missão tripulada de doze meses que testaria a viabilidade de sobreviver à viagem a Marte, mas sem o risco de colocar os astronautas no espaço profundo.

A missão lunar seria levada até o final de 2020, seguido por uma missão de Marte na década de 2030.

“Estamos tentando liderar essa jornada para Marte com uma ampla gama de parcerias”, disse Williams.

“Uma das coisas que vamos fazer nos próximos anos é colocar essa ideia em conjunto: o que as empresas querem oferecer – tanto nacional como internacionalmente – e como podemos juntos, com a NASA em um papel de orquestra, realmente mudar nas missões tripuladas a Marte”.

Deixe seu comentário!