O que é fobia financeira?

Um problema que afeta milhares de pessoas, em vários casos pode causar até dores físicas, muita gente sofre, mas muitas vezes nem sabe.

Toda essa descrição é de um fantasma que atormentam milhares de pessoas, trata-se da fobia financeira. O problema tem início quando chega à fatura do cartão de crédito, ou então a conta do celular, talão de água ou luz, tanto faz.

A partir desse momento a pessoa começa a suar frio na antecedência de abrir a correspondência e conferir o valor a ser pago.

A tremedeira, o pânico e o sofrimento, são características da fobia financeira. É bastante complicado para algumas pessoas, conseguirem bater de frente com as suas dívidas, ainda mais quando estão passando por uma crise financeira, o que agrava ainda mais o problema.

O medo de gastar mais do que pode, e a dificuldade para lidar com as próprias contas, já é tema de estudos e pesquisas.

Fobia financeira foi um termo criado na Universidade de Cambridge, a fim de definir pessoas que possuem algum tipo de dificuldade para lidar com as dívidas.

Segundos pesquisas, 18 % dos homens possuem medo de abrir a fatura do cartão de crédito, falar sobre despesas ou então consultar o saldo bancário. Entre as mulheres esse número aumenta, são 23%. Tendo como número a população mundial, foi constatado que 20% sofrem com esse tipo de fobia.

Ao lidar com dívidas e faturas, a pessoa pode:

  • Suar Frio
  • Entrar em depressão
  • Desenvolver problemas sérios de saúde, como a gastrite
  • Perder o sono
  • Ficar com mal-estar
  • Sofrer com a aceleração do ritmo cardíaco
  • Evitar abrir correspondências bancárias
  • Ficar com tremedeira
  • Adiar decisões financeiras sempre que possível
  • Ficar frustrado

Ter receio de que o dinheiro vai faltar é algo comum, ainda mais quando são impostos (água e energia) e demais pendências financeiras. No entanto, de acordo com a pesquisa da universidade, o medo de não conseguir pagar as contas, é quase igual ao de morrer.

Alguns economistas afirmam que ter medo de gastar demais é algo positivo, pois a pessoa aprende a controlar os gastos e poupar dinheiro.

Mas nem sempre tudo é tão positivo assim, pois é necessário manter o equilíbrio, e enfrentar a fobia dia após dia, modificando assim também os seus hábitos.

Para conter a fobia, procure por informações sobre suas contas e sinta-se mais seguro. Converse com a família, ela pode te ajudar a organizar as despesas, dividindo os gastos mais necessários.

O seguimento dessas dicas pode fazer com que você se livre desse mal que atinge tantas pessoas. Boa sorte.

Deixe seu comentário!