Nave Cassini inicia mergulho entre os anéis de Saturno

A natureza perigosa da manobra fez a Nasa perder temporariamente o contato com a espaçonave.

À medida que Cassini se aproxima do fim de sua missão, a agência espacial optou por enviá-la a série de mergulhos arriscados entre os anéis de Saturno, gravando dados e tirando fotos.

Parte do “grande final” da sonda, após quase 20 anos no espaço, o ato de voar tão perto da atmosfera do gigante de gás tem o potencial de infligir danos letais a qualquer momento.

Para ajudar a melhorar a probabilidade de sobrevivência da Cassini, os cientistas tomaram a decisão de apontar a grande antena da espaçonave para que ela possa atuar como um escudo improvisado.

Uma desvantagem desta abordagem é que, durante alguns momentos, a Nasa tem perdido o contato com a sonda.

Durante o mergulho da Cassini entre os anéis de Saturno, a nave têm registrado uma riqueza de novos dados sobre o planeta.

“Nenhuma nave espacial atravessou a região que nós tentaremos atravessar com ousadia”, disse Thomas Zurbuchen, um dos cientistas da Nasa.

“O que aprendemos com as audaciosas órbitas finais da Cassini irá aprofundar nossa compreensão de como os planetas gigantes e os sistemas planetários em toda parte se formam e evoluem”.

As primeiras imagens da descida da Cassini já podem ser vistas abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe seu comentário!