Nasa lança missão para explorar ‘fósseis’ do sistema solar

Uma das missões mais importantes para estudar o início do Sistema Solar está em andamento.

A NASA lançou Lucy, uma espaçonave robótica que será a primeira da agência a explorar os asteróides de Trojan presos perto dos pontos de Lagrange de Júpiter.

Eles são considerados “fósseis” de formação planetária que ajudarão a entender a evolução do Sistema Solar, da mesma forma que Lucy, o australopiteco, ajudou os humanos a entender seus ancestrais.

A espaçonave se separou de um foguete ULA Atlas V cerca de uma hora após a decolagem, implantando com sucesso seus dois painéis solares de 24 pés.

O veículo está atualmente carregando suas baterias ao iniciar a primeira etapa de sua jornada, uma órbita ao redor do Sol enquanto se prepara para sua primeira assistência gravitacional ao redor da Terra em outubro de 2022.

Chamar isso de missão longa seria um eufemismo. Lucy retornará à Terra para outra assistência de gravidade em 2024 e não verá nenhum asteróide até que passe pelo asteróide Donaldjohanson (perto do cinturão de asteróides principal) em 2025.

A sonda visita pela primeira vez seu primeiro enxame de asteróides de Tróia, à frente de Júpiter , em 2027. Ele fará quatro sobrevoos antes de visitar a Terra para uma terceira assistência gravitacional em 2031. Ele finalmente visitará o segundo enxame de asteróides em 2033.

Você não terá que ser tão paciente para cada missão de asteróide, pelo menos. A NASA lançará outro explorador, Psyche, em 2022.

O veículo chegará ao asteróide metálico (16) Psyche em 2026 e passará 21 meses determinando se representa o núcleo exposto de um planeta primitivo ou “apenas” material não derretido. Lucy é o mais ambicioso dos dois projetos, porém, e pode render dividendos extras se lançar luz sobre como o Sistema Solar veio a ser.

Deixe seu comentário!