Mutação ajuda o povo Bajau a ficar debaixo d’água

Em um raro caso de seleção natural em humanos modernos, o povo bajau desenvolveu um baço maior.

Nativo da Malásia e das Filipinas, os Bajau são famosos por sua incrível capacidade de permanecer submersos por alguns minutos para capturar peixes e outras criaturas diretamente do fundo do mar.

Em alguns dias, os pescadores podem permanecer submersos por um total cumulativo de mais de cinco horas.

Agora, os pesquisadores que tentam descobrir o que permite esse notável talento descobriram que uma mutação genética parece ter dado ao Bajau um baço anormalmente grande.

Essa adaptação é benéfica, pois o baço é conhecido por liberar glóbulos vermelhos oxigenados, tornando possível permanecer submerso por mais tempo.

Os autores do estudo esperam que a descoberta possa ajudar no desenvolvimento de novos tratamentos para doenças respiratórias.

“No geral, nossos resultados sugerem que os Bajau sofreram adaptações únicas associadas ao tamanho do baço e à resposta de mergulho, adicionando novos exemplos à lista de notáveis ​​adaptações genéticas que os humanos experimentaram na história evolucionária recente”, escreveram eles.

Deixe seu comentário!