Monumentos antigos eram usados ​​para cerimônias iluminadas pela lua

Os arqueólogos descobriram que monumentos de pedra antigos poderiam ter tido um propósito oculto.

Uma investigação recente de Hendraburnick Quoit, um painel da Idade da Pedra em Cornwall, na Inglaterra, revelou que algumas marcas antigas que aparecem muito mais proeminentes ao luar.

A pesquisa também encontrou evidências para sugerir que pedaços de quartzo foram deliberadamente esmagadas e colocados ao redor do site para que elas brilhassem no escuro e proporcionem um baixo nível de luminescência.

“Eu acho que as novas marcas mostram que este local foi usado à noite e é provável que outros sites megalíticos também fossem”, disse o Dr. Andy Jones da Unidade Arqueológica da Cornualha.

“Estávamos conscientes de que haviam algumas marcas de copos e anéis nas rochas, mas estávamos lá em uma tarde ensolarada e percebemos que estava lançando sombras que ninguém havia percebido antes”.

Os achados sugerem que cerimônias misteriosas ocorriam nestes monumentos antigos e as pessoas conduziam estes eventos depois do anoitecer.

“Como em muitas culturas onde a obscuridade está associada ao sobrenatural e ao aumento dos sentidos, é possível que algumas atividades em Hendraburnick Quoit possam ter sido realizadas de noite”, escreveu o Dr. Jones e seu colega Thomas Goskar.

“Quartzo tem propriedades luminescentes e reflete tanto o luar como o fogo”.

Exatamente o que essas cerimônias antigas envolvem, no entanto, continua a ser um mistério.

Deixe uma resposta