Mistério envolve roubo de pintura de US$ 160 milhões

Quando o casal de idosos Jerry e Rita Alter morreu, uma pintura roubada no valor de milhões foi encontrada em seu quarto.

A descoberta notável foi a de “Woman-Ochre” – uma pintura de Willem de Kooning de US$ 160 milhões que havia sido roubada do Museu de Arte da Universidade do Arizona, em Tucson, há mais de 30 anos.

Descrito como um “casal adorável” pelos vizinhos, Jerry e Rita levaram uma vida tranquila e normal.

Então, como eles chegaram a possuir uma pintura roubada de valor inestimável?

Uma investigação revelou que eles podem estar encobrindo o roubo por algum tempo.

Uma das provas mais tentadoras é uma fotografia que mostra o casal de férias em Tucson no dia anterior ao roubo da pintura.

O roubo em si foi realizado por um homem e uma mulher que entraram no museu assim que ele estava abrindo pela manhã. A mulher tinha distraído o guarda de segurança no andar de baixo enquanto o homem desaparecia no andar de cima. Quando ele voltou, o casal saiu rapidamente.

Não foi até que o guarda verificou no andar de cima que ele percebeu que a pintura havia sumido.

Naquela época, não havia câmeras de segurança, deixando poucas evidências.

Poderia um casal tão despretensioso ter conseguido um roubo tão audacioso e depois vivido o resto de suas vidas com a pintura de US$ 160 milhões pendurada na parede do quarto?

A investigação continua.

Deixe seu comentário!