Inscrição de talismã antigo permanece um mistério

Especialistas em Londres têm tentado decifrar a escrita em uma pedra antiga encontrada no século XIX.

Originalmente descrita como um “meteorito”, a pedra, que agora se acredita ser um tipo de talismã, foi descoberta na Mesopotâmia pelo explorador prolífico Sir Richard Francis Burton.

Ela foi vendido, juntamente com seus outros pertences, após sua morte em 1890.

Agora, mais de 120 anos depois, pesquisadores em Londres confirmaram de uma vez por todas que o objeto é de fato de origem terrestre e identificaram a inscrição como Kufic – uma forma de caligrafia árabe.

Desde então, eles pediram ajuda para decifrá-lo.

De acordo com o curador de Richmond, Mark De Novellis, o objeto se assemelha a um talismã no Museu Victoria and Albert, em Londres, e acredita-se que tivesse propriedades sobrenaturais.

“Se você tem um talismã, é um objeto sagrado místico”, disse ele. “Tenho a sensação de que, quando traduzirmos isso, será de natureza mística ou espiritual.”

“Eu acho que apenas apelou para a imaginação de Burton. Eu acho que ele tinha esse tipo de mentalidade, onde qualquer pedra que é sagrada ou mística é potencialmente extraterrestre, então ele interpreta isso como sendo um meteorito.”

Deixe seu comentário!