Cientistas recriam um vírus extinto

Cientistas da Universidade de Alberta conseguiram recriar um parente do vírus mortal da varíola.

A ideia de que a humanidade poderia ser extinta por um vírus infeccioso causado pelo homem foi explorada em filmes, livros e programas de televisão há anos, mas o quão plausível é esse cenário?

Infelizmente, a criação de um patógeno potencialmente letal é realmente muito possível, como evidenciado recentemente no Canadá, onde uma equipe de pesquisa conseguiu recuperar o vírus extinto dos mortos.

Um parente do vírus da varíola, que matou inúmeras pessoas ao longo dos séculos antes de ser finalmente erradicado em 1980, o vírus recém-recriado é felizmente inofensivo, mas sua mera existência demonstra que é realmente possível criar essas coisas em um laboratório.

O projeto, liderado pelo professor David Evans, custou cerca de US$ 100.000 e envolveu a combinação de pedaços de DNA juntos na sequência correta.

No entanto, nem todos estão convencidos de que divulgar essa pesquisa é necessariamente uma boa ideia.

“Demonstrar que isso pode ser feito chamará a atenção das pessoas que possam querer usá-lo por razões erradas”, disse o professor Marc da Universidade de Harvard Lipsitch.

Deixe uma resposta