Cientistas perfuram o lago antártico “perdido”

Oculto 4.000 pés abaixo da superfície do gelo, o Lago Mercer continua sendo um alvo tentador para a investigação.

Como algo de um filme de ficção científica, os corpos de água há muito enterrados que residem nas profundezas do gelo da Antártida formam um verdadeiro “mundo perdido” que nenhum ser humano jamais visitou.

Desvendar os segredos escondidos nesses lagos subglaciais pode nos ensinar muito e pode até revelar a existência de organismos que viveram ali, isolados do mundo exterior, por milhares de anos.

Para este fim, o projeto Acesso Científico Subglacial dos Lagos Antárticos (SALSA) tem trabalhado duro no gelo para alcançar as águas do Lago Mercer a mais de 1 km de profundidade.

Embora o Lago Mercer em si não esteja completamente isolado como alguns corpos de água ocultos da Antártica, ele ainda pode fornecer uma riqueza de informações sobre como a água se move sob a crosta de gelo.

Isso, por sua vez, pode fornecer pistas vitais que explicam como o aquecimento global pode estar afetando as calotas polares.

“Não sabemos o que vamos encontrar”, disse o cientista-chefe do projeto, John Priscu.

“Estamos apenas aprendendo, é apenas a segunda vez que isso foi feito.”

Deixe seu comentário!