Austrália encontra pista que ‘reescreve os livros de história’

Os arqueólogos agora acreditam que a Austrália foi colonizada 18 mil anos antes do que se pensava anteriormente.

A descoberta foi feita durante uma escavação no abrigo de pedra Madjedbebe, perto do Parque Nacional Kakadu da Austrália, onde os pesquisadores descobriram vários artefatos que remontam a 65 mil anos.

Os itens, incluindo machados de pedra e canetas rústicas, estão entre os mais antigos já encontrados.

Estudos anteriores sugeriram que os aborígenes, sendo oficialmente a civilização contínua mais antiga do mundo, chegaram à Austrália desde a Ásia há cerca de 47 mil anos.

No entanto, parece que este número pode ter que ser revisado significativamente.

“Nós conseguimos estabelecer uma nova era para a primeira ocupação na Austrália e empurrou para trás por cerca de 18.000 anos além do que era a idade anterior estabelecida em cerca de 47.000 anos”

“Isso tem enormes implicações para tudo, desde a história fora da África até a extinção da megafauna e conhecimento próprio dos povos aborígenes de quanto tempo eles estão neste país”.

Deixe uma resposta