A vida pode prosperar nas cavernas geladas da Antártida

Os cientistas encontraram evidências de vida em um sistema de cavernas escondido debaixo do gelo antártico.

O continente mais austral da Terra pode não ser o lugar mais óbvio para procurar ambientes quentes e habitáveis, mas de acordo com um novo estudo, alguns dos sistemas de cavernas, situados sob os resíduos gelados da Antártica, não são apenas quentes, mas também estão potencialmente repletos de vida.

As cavernas esvaziadas ao redor do Monte Erebus na Ilha Ross de Antárctica, por exemplo, são tão calorosas que é possível vagar confortavelmente ao redor delas sem sequer precisar de um casaco.

A luz também pode abrir caminho para as cavernas onde o gelo acima é particularmente fino.

Ao examinar as amostras de solo coletadas nessas cavernas, os cientistas conseguiram encontrar evidências de musgos, algas e até pequenos animais.

“Os resultados deste estudo nos dão um vislumbre tentador do que alho poderia viver sob o gelo na Antártida – pode haver novas espécies de animais e plantas”, disse o Dr. Ceridwen Fraser.

O próximo passo da pesquisa envolverá busca ativamente de organismos dentro do sistema de cavernas.

“Se eles existem, abre a porta para um mundo novo e excitante”, disse o professor Laurie Connell.

Deixe uma resposta