Um teste de DNA pode determinar sua expectativa de vida?

Cientistas em Edimburgo desenvolveram um sistema de pontuação de risco de DNA para prever quanto tempo uma pessoa pode viver.

A pesquisa, que foi realizada no Instituto Usher da Universidade de Edimburgo, envolveu uma análise de 500.000 amostras de DNA de pessoas de ascendência européia na Europa, no Reino Unido e nos Estados Unidos. 

Embora a maioria das pessoas tenha aproximadamente a mesma expectativa de vida, os dez por cento da população podem esperar viver mais cinco anos (ou menos) baseados apenas no DNA. 

“A maneira como as estatísticas funcionam, você tem uma lente mais clara quanto mais pessoas você tem na amostra”, disse o Dr. Peter Joshi. 

“Desta vez mostramos que um gene que afeta qual tipo de sangue você é – A ou B ou O – afeta quanto tempo você vive. Outro gene, fator de crescimento semelhante à insulina, parece afetar como você envelhece.”

“Mas a forma geral de nossas descobertas é que a principal maneira pela qual a genética parece afetar quanto tempo você vive é através da suscetibilidade a doenças cardíacas. Se você está carregando variantes que protegem você de doenças cardíacas, elas parecem ser as coisas que fazem a maior diferença “. 

Embora ainda seja cedo, estudos como esse poderiam, um dia, possibilitar a determinação mais precisa da suscetibilidade genética de uma pessoa a certas condições, até o ponto em que uma ação preventiva poderia ser tomada – potencialmente salvando milhares de vidas. 

Em alguns casos, no entanto, como na previsão da suscetibilidade de uma pessoa a uma doença degenerativa incurável, não fica claro se tal conhecimento seria benéfico ou prejudicial.

“Então você está dando a si mesmo um pedaço de informação que você pode argumentar que é apenas um fato, mas é um fato que pode preocupar você e que a preocupação não é muito produtiva, pois não há muito o que fazer sobre isso”. disse o Dr. Joshi.

Deixe seu comentário!