Túmulo de rei maia desenterrado na Guatemala

Datando mais de 1.000 anos, túmulo é do rei Te’ Chan Ahk da dinastia Wak.

A descoberta foi feita dentro das ruínas da cidade de El Peru-Waka, um importante estabelecimento maia que foi redescoberto na década de 1960 pelos trabalhadores do petróleo no norte da Guatemala.

Arqueólogos descobriram o túmulo enquanto escavam um túnel abaixo da acrópole do palácio da cidade.

“Os maias reverenciavam seus governantes divinos e os tratavam como almas vivas após a morte”, disse David Freidel, co-diretor de pesquisa da Universidade de Washington.

“O túmulo deste rei ajudou a tornar o campo sagrado da acrópole do palácio real, um lugar de majestade, no início da história da dinastia Wak – centipede. É como os antigos reis saxões ingleses enterrados em Old Minster, a igreja original embaixo da Catedral de Winchester”.

Além dos restos do rei, a equipe encontrou vasos de cerâmica, conchas e um pingente de crocodilo esculpido, bem como uma máscara de jade que, juntamente com os próprios ossos, tinha sido pintada de vermelho brilhante.

A máscara tem um único símbolo de “Cruz Grega” que significa “Amarelo” e “Precioso” no antigo Maia.

Deixe seu comentário!