Tubarões pré-históricos capturavam pterossauros

Novas evidências fósseis sugerem que os tubarões pré-históricos podem ter saltado da água para capturar répteis voadores.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia que estavam examinando um Pteranodon fóssil que havia sido armazenado há mais de 50 anos.

Eles ficaram particularmente surpresos ao descobrir que esse enorme carnívoro voador, que ganhou o apelido de “Rei dos Céus”, parecia ter um grande dente embutido entre os cumes das vértebras do pescoço.

Um exame adicional revelou que o dente era de Cretoxyrhina mantelli – uma espécie particularmente grande e viciosa de tubarão pré-histórico, do mesmo tamanho do tubarão branco de hoje.

A descoberta é a primeira evidência conhecida de um tubarão interagindo com um pterossauro e sugere que esses habitantes pré-históricos das profundezas se alimentam de mais do que apenas criaturas marinhas.

Embora não esteja claro exatamente como o dente veio a ser incorporado no fóssil do pterossauro, os cientistas especularam que o tubarão pode ter pulado para fora da água para pegar o réptil.

A idéia certamente não está fora dos limites da possibilidade, especialmente considerando que alguns dos atuais tubarões são conhecidos por saltar da água para pegar pássaros.

“Compreender a ecologia desses animais é importante para entender a vida na Terra ao longo do tempo”, disse o autor sênior do estudo, Michael Habib.

“Existem tubarões hoje que caçam aves marinhas? Sim, existem. Isso é único ou têm grandes tubarões caçando criaturas voadoras há milhões de anos? A resposta é sim, eles têm.”

“Agora sabemos que os tubarões estavam caçando animais voadores há 80 milhões de anos.”

Deixe seu comentário!