Todos os dias a Terra sofre impacto de rochas espaciais

Durante a sua vida, o nosso planeta sofreu o impacto de cerca de 30 planetas pequenos, com até 10 milhas de diâmetro e que viajavam 60 vezes a velocidade do som.

Cada um desses impactos liberou cerca de mil vezes mais energia do que se todas as potências nucleares explodissem juntas em um único evento.

Cerca de 5.000 meteoros gigantes com diâmetros de mais de um quilômetro atingiram a Terra nos últimos 600 milhões de anos, com uma taxa de ataque médio de um a cada 120.000 anos.

Os meteoritos com diâmetros superiores a 300 metros atingiram a Terra uma vez a cada 10.000 anos.

O impacto da colisão libera uma energia equivalente a 10 000 megatonelada de hidrogênio e pode produzir uma cratera com cerca de 20 quilômetros de diâmetro.

Em 1937, um corpo de aproximadamente um quilômetro de diâmetro, mais tarde chamado Hermes, passou a 800 mil quilômetros da Terra, não mais do que o dobro da distância da lua. Não foi visto novamente.

Tais eventos também podem destruir até 90 por cento de todos os organismos vivos, desde o microscópico até o macroscópico. O impacto faz a Terra tocar como um sino, e seu impacto pode ser sentido por um milhão de anos ou mais.

Felizmente, a maioria desses intrusos se queimam como “estrelas cadentes” em fricção com o nosso ar. Mas, devido ao banho de materiais meteóricos, principalmente poeira, caindo do céu, o peso da Terra aumenta em cerca de 100 mil libras por ano.

Deixe uma resposta