Sapatos eram escondidos nas paredes para afastar as bruxas

Um número crescente de sapatos antigos foram descobertos escondidos dentro das paredes das casas britânicas.

A prática peculiar, que se pensava ter sido realizada por construtores e proprietários supersticiosos, tinha como objetivo ajudar a proteger os edifícios dos espíritos malignos.

Um tal exemplo foi descoberto por Laura Potts – um proprietário que estava realizando trabalhos de renovação em sua casa quando encontrou o sapato de uma mulher na parede.

De acordo com o professor de História Malcolm Gaskill, provavelmente havia sido deixado ali para deter “bruxas”.

“No início do período moderno, as pessoas também acreditavam em demônios, fantasmas, duendes, goblins -, mas as bruxas eram as mais assustadoras porque estavam em forma humana”, disse ele.

O medo desses seres sobrenaturais foi desenfreado ao longo dos séculos 18 e 19.

“Uma teoria propõe que os sapatos pretendessem agir como atrações para bruxas, espíritos e outras ameaças sobrenaturais”, disse o historiador Ceri Houlbrook da Universidade de Hertfordshire.

“A teoria é que a força do mal acredita que o sapato é uma pessoa, e ao atacá-lo, acabaria preso dentro dele”.

Deixe seu comentário!