Quem foi Che Guevara?

Che Guevara foi uma figura comunista proeminente na Revolução Cubana que se tornou um líder guerrilheiro na América do Sul.

Executado pelo exército boliviano em 1967, ele foi considerado um herói martirizado por gerações de esquerdistas em todo o mundo.


A imagem de Guevara continua sendo um ícone predominante do radicalismo de esquerda e do aintiimperialismo.

O líder revolucionário nasceu Ernesto Guevara de la Serna em 14 de junho de 1928, em Rosário, Argentina.

Depois de completar seus estudos de medicina na Universidade de Buenos Aires, Guevara tornou-se politicamente ativo primeiro em sua Argentina natal e depois na Bolívia e Guatemala.

Em 1955, ele conheceu o revolucionário cubano Fidel Castro e seu irmão Raúl enquanto estava no México .

Você sabia? Che Guevara foi tema de vários filmes, incluindo “Diários de Motocicleta”, que foi baseado em parte no próprio relato de Che de sua jornada de nove meses pela América do Sul em 1951-1952, uma experiência que moldou suas crenças esquerdistas.

Guevara passou a fazer parte dos esforços de Fidel Castro para derrubar o governo Batista em Cuba. Ele serviu como conselheiro militar de Castro e liderou tropas guerrilheiras em batalhas contra as forças de Batista.

Quando Castro assumiu o poder em 1959, Guevara assumiu o comando da prisão da Fortaleza de La Cabaña. Estima-se que pelo menos 144 pessoas foram executadas por ordem extrajudicial de Guevara durante esse período.

Mais tarde, ele se tornou presidente do banco nacional cubano e ajudou a mudar as relações comerciais do país dos Estados Unidos para a União Soviética . Guevara discursou na Assembleia Geral das Nações Unidas em 11 de dezembro de 1964, onde também expressou apoio ao povo de Porto Rico.

Um ano depois, foi nomeado ministro da Indústria. Guevara deixou o cargo em 1965 para exportar as idéias da revolução cubana para outras partes do mundo. Em 1966, ele começou a tentar incitar o povo da Bolívia a se rebelar contra seu governo, mas teve pouco sucesso.

Com apenas uma pequena força de guerrilha para apoiar seus esforços, Guevara foi capturado e morto em 9 de outubro de 1967 em La Higuera pelo exército boliviano, que havia sido auxiliado por assessores da CIA.

Desde sua morte, Guevara se tornou uma figura política lendária. Seu nome é freqüentemente equiparado a rebelião, revolução e socialismo.

Outros, porém, lembraram que ele poderia ser implacável e ordenou que os prisioneiros fossem executados sem julgamento em Cuba.

A vida de Guevara continua a ser um assunto de grande interesse público e tem sido explorada e retratada em vários livros e filmes, incluindo Diários de Motocicleta (2004).

Deixe seu comentário!