Quasar tem brilho de 600 trilhões de sóis

O Telescópio Espacial Hubble captou o mais brilhante quasar já detectado no universo primitivo.

O núcleo extremamente luminoso de uma galáxia ativa, um quasar, é produzido pela energia liberada pelo gás caindo em direção ao buraco negro supermassivo no centro de uma galáxia.


É um fenômeno diferente de qualquer outro – produzindo um nível de brilho equivalente a trilhões de sóis. 

Este quasar em particular, que é conhecido como J043947.08 + 163415.7, está tão longe que a luz que estamos vendo dele começou sua jornada quando o universo tinha apenas 1 bilhão de anos. 

Isso significa que ele pode nos ensinar muito sobre como as galáxias se formaram. 

De acordo com o autor principal, Xiaohui Fan, é improvável que encontremos algo muito mais brilhante do que isso.

“Isso é algo que estamos procurando há muito tempo”, disse ele. “Não esperamos encontrar muitos quasares mais brilhantes do que em todo o universo observável”. 

“Suas propriedades e sua distância fazem dela uma excelente candidata para investigar a evolução de quasares distantes e o papel que os buracos negros supermassivos em seus centros tiveram na formação de estrelas.”

Deixe seu comentário!