Quão perto estamos de encontrar o Planeta Nove?

Os cientistas desenvolveram uma simulação computacional que define a orbita e o comportamento exatos do Planeta Nove.

Ninguém sabe exatamente onde é, quão grande é ou se existe mesmo, mas quando pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia revelaram no ano passado que a existência de um nono planeta em nosso sistema solar era uma possibilidade muito real, a caça deste enigmático novo mundo começou com seriedade.

Considerado ser até dez vezes a massa da Terra e com um período orbital de até 20.000 anos, o Planeta Nove, se existir, estará situado em algum lugar além da órbita de Netuno.

Houve especulações de que este mundo misterioso poderia ser uma estrela anã marrom que, se verdade, significaria que realmente vivíamos em um sistema de estrelas binárias.

Agora, dois cientistas planetários – Konstantin Batygin e Alessandro Morbidelli – montaram uma simulação de computador sofisticada detalhando, pela primeira vez, a órbita precisa do Planeta Nove.

“Sempre tentei ser explícito sobre o fato de que o que estamos propondo não é apenas a existência de um planeta”, disse Batygin, co-autor do artigo original.

“Pelo contrário, é a existência de um planeta que esculpe um padrão orbital específico através de um mecanismo físico bastante distinto”.

“Com a nossa nova compreensão de como o Planeta Nove esculpe os padrões observados nos dados, conseguimos aumentar ainda mais a sua órbita”.

Tudo o que resta agora é que alguém realmente observe o planeta diretamente.

Deixe seu comentário!