Qual é a diferença de etil e metil mercúrio no corpo humano?

Bem, por um lado, o etilmercúrio está longe de ser tóxico. O metilmercúrio é bastante tóxico, cruza todos os tecidos (incluindo o cérebro) prontamente, e tende a ficar por perto.

Metilmercúrio se liga fortemente às proteínas, então é muito difícil para o corpo eliminar. Por essa razão, bioacumula.

O etilmercúrio também é prontamente absorvido, mas também é muito mais fácil para o corpo eliminar. Não bioacumula a maneira como o metilmercúrio faz. 

Isso, e sua baixa toxicidade, o torna muito menos perigoso.

Nenhum deles é tão ruim quanto seu malvado irmão, o dimetilmercúrio, uma toxina perigosa e extraordinariamente potente que uma gota dele derramada na sua luva de látex lhe dará uma passagem só de ida para uma longa, horripilante e persistente morte.

Deixe seu comentário!