Proteína Sestrin poderia substituir o exercício?

Os cientistas descobriram uma proteína que pode ser responsável pelos benefícios que obtemos do exercício.

A ideia de que uma simples pílula poderia substituir o exercício físico parece algo extraído de um filme de ficção científica, mas agora, de acordo com novas pesquisas, no futuro tal coisa pode ser realmente possível.


A chave está em uma proteína conhecida como Sestrin, que é produzida em nossos corpos quando nos exercitamos.

Em um estudo recente, pesquisadores da Universidade de Michigan construíram uma “esteira rolante” para que pudessem observar a diferença na aptidão de moscas com e sem a capacidade de produzir a proteína.

As descobertas sugeriram que Sestrin fez uma diferença significativa em suas capacidades físicas.

“Geralmente, as moscas podem durar de quatro a seis horas e as habilidades normais das moscas melhoraram durante esse período”, disse o professor Jun Hee Lee. “As moscas sem Sestrin não melhoraram com o exercício”.

Curiosamente, parecia que Sestrin não apenas beneficiava a resistência dos insetos, mas também suas capacidades aeróbicas, respiração e taxa de queima de gordura – todas as coisas tradicionalmente associadas ao exercício.

“Propomos que o Sestrin possa coordenar essas atividades biológicas ativando ou desativando diferentes vias metabólicas”, disse Lee.

“Esse tipo de efeito combinado é importante para produzir os efeitos do exercício”.

Infelizmente, porém, produzir uma ‘pílula de exercício’ universal não é tão simples.

“As sestrinas não são pequenas moléculas, mas estamos trabalhando para encontrar moduladores de pequenas moléculas de sestrina”, disse Lee.

Deixe seu comentário!