Primeiro eclipse registrado foi há 3.000 anos

Os pesquisadores conseguiram rastrear o primeiro eclipse solar registrado até o momento dos faraós.

Sir Colin Humphreys e sua equipe na Universidade de Cambridge examinaram o texto do Antigo Testamento detalhando o momento em que Josué liderou o povo de Israel em Canaã – uma região que agora cobre o moderno Israel e a Palestina.

“Sol, fique parado em Gibeon e Lua, no Vale de Aijalon”, orou Josué. “E o Sol ficou parado, e a Lua parou, até que a nação se vingasse de seus inimigos”.

Os pesquisadores agora acreditam que esta foi realmente uma referência a um evento astronômico genuíno.

“As traduções de inglês moderno, que seguem a tradução do rei James de 1611, geralmente interpretam esse texto para significar que o sol e a lua pararam de se mover”, disse o professor Humphreys.

“Mas, voltando ao texto original hebraico, determinamos que um significado alternativo poderia ser que o sol e a lua simplesmente deixaram de fazer o que eles costumavam fazer: pararam de brilhar”.

Ao analisar as variações na rotação da Terra ao longo do tempo, os pesquisadores conseguiram determinar que o eclipse em questão teria ocorrido em Canaã em 30 de outubro de 1207 aC.

Ao referir esta informação com textos egípcios antigos, também foi possível determinar com precisão a data precisa em que começou o reinado de Faraó Merneptah.

“Os eclipses solares são freqüentemente usados ​​como um evento fixo até o momento no mundo antigo”, disse o professor Humphreys. “Usando esses novos cálculos, o reinado de Merneptah começou em 1210 ou 1209 aC”.

“Como é sabido por textos egípcios durante quanto tempo ele e seu pai reinaram, significaria que Ramesses o Grande reinou de 1276 a 1210 aC, com uma precisão de mais ou menos um ano”.

Deixe seu comentário!