Pintar um asteroide pode nos salvar do dia do juízo final?

Em vez de abalar ou bombardear uma grande rocha espacial, os cientistas sugeriram simplesmente cobri-la com tinta.

Tem havido muita conversa ultimamente sobre o asteroide Bennu – uma rocha espacial de 200 metros de largura com 1 em 2.700 chances de atingir a Terra no ano de 2035.

A NASA tem mostrado um grande interesse nisso também, tendo enviado sua sonda exploratória OSIRIS-REx para interceptá-la, coletar uma amostra de material e depois devolvê-la à Terra para análise.

A agência espacial também revelou recentemente seu trabalho na HAMMER (Hypervelocity Asteroid Mitigation Mission for Emergency Response) – uma espaçonave com o potencial de interceptar e redirecionar um grande asteroide de entrada, ou, se tudo falhar, explodir uma bomba nuclear.

Mas e se houvesse um caminho mais fácil? De acordo com Michael Moreau, Gerente do Sistema de Dinâmica de Voo OSIRIS-REx da NASA, tudo o que pode ser necessário para salvar nosso planeta é uma nova camada de tinta.

Pode parecer absurdo, mas, de acordo com Moreau, pintar uma metade do asteroide com uma cor diferente seria suficiente para alterar suas propriedades térmicas e alterar sua órbita de modo a evitar a Terra.

Obviamente, isso é apenas algo que pode ser feito com bastante antecedência (como temos, no caso de Bennu), mas o fato de que isso é plausível é bastante encorajador.

É certamente uma opção mais desejável do que lançar uma arma nuclear no espaço.

Deixe seu comentário!