Parques eólicos flutuantes podem gerar energia para o planeta?

Os cientistas acreditam que parques eólicos no Atlântico Norte poderiam fornecer energia suficiente para alimentar o mundo.

Os parques eólicos flutuantes poderiam um dia ajudar a fornecer a maioria da energia mundial, ou seja, pelo menos, de acordo com um novo artigo publicado nesta semana, que afirma que os parques eólicos baseados no oceano são capazes de produzir três vezes mais eletricidade que na terra.

Até agora, as turbinas eólicas colocadas no mar tiveram que ficar ancoradas ao fundo do mar, mas com o advento das turbinas flutuantes, será possível colocar parques eólicos muito maiores longe da costa.

Um dos planos considerados para o estudo descreve um parque eólico que abrange 70 mil quilômetros quadrados do Atlântico Norte com capacidade para abastecer os Estados Unidos durante dez meses do ano.

Os cientistas dizem ainda que poderia ser possível oferecer energia para o mundo inteiro.

O primeiro eólico flutuante, conhecido como Hywind, está atualmente sendo construído fora da costa da Escócia e está pronto para iniciar a produção comercial antes do final do ano.

Capaz de gerar eletricidade para 20 mil famílias, o projeto, se bem-sucedido, poderia abrir caminho para parques eólicos flutuantes muito maiores no futuro e oferecer um meio com o qual substituiria as usinas convencionais de energia com combustível fóssil com energia renovável em uma escala muito maior .

“Esta é uma indústria em seu estágio de nascimento”, disse o co-autor do estudo, Ken Caldeira. “Realmente parece que o ambiente do oceano aberto pode sustentar muito mais geração de energia do que em terra”.

“Mas fazer essas tecnologias serem baratas o suficiente para competir será desafiadora”.

Deixe seu comentário!