O que foi o Concretismo?

O Concretismo é um movimento que está relacionado com as vanguardas do século XX nas artes.

Tendo se iniciado no ano de 1953 o Concretismo primeiro encontrou espaço na música, sendo em seguida aclamado por um grupo de poetas e por último conseguiu espaço nas artes plásticas. Este movimento, como tantos outros, exerce uma grande curiosidade sobre as pessoas e uma grande dificuldade de compreensão.

De fato, o Concretismo é parte de um movimento maior, conhecido como Abstracionismo Moderno, que iniciou a discussão sobre a abstração do conteúdo e a preocupação com a forma num objetivo de atingir um novo patamar na comunicação.

Para os artistas concretos a arte não deveria ter nenhum tipo de lirismo ou simbologia, deveria se compor de elementos constitutivos em si mesmo. Para compreendermos melhor o que queriam dizer com isso vejamos o exemplo das artes plásticas e da literatura concreta.

Nas artes plásticas os artistas concretos buscavam estabelecer inter relações entre as cores e formas em seus quadros, sendo que estes planos e estas formas não tinham nenhum significado para além do que eles próprios eram. Ainda que a pintura concreta possa parecer abstrata ela é o contrário disso, ela é o que é. Segundo os artistas concretos nada na pintura poderia ser mais concreto que a própria forma, já que todo o resto seria ilusão.

Já na literatura o concretismo, relacionado principalmente à poesia, buscava desenvolver uma nova forma de comunicação. O importante na poesia concreta não é o tema em si, não é a forma em si, mas é a busca de, na relação entre o que está escrito e a forma com que se está escrito, de conseguir uma nova forma de comunicação.

De forma mais objetiva, podemos compreender como as característica gerais do concretismo a simplicidade das formas e conteúdos, rejeição de tudo que o precede, ênfase na racionalidade e na capacidade comunicativa da obra, busca pela forma precisa, união entre o conteúdo e a forma em todas as obras.

No concretismo brasileiro principalmente houve um engajamento nos problemas sociais, tentando relacionar a obra concreta com a concretude e a dureza da vida do povo brasileiro.

Entre os principais expoentes do concretismo podemos citar os irmãos Haroldo de Campos e Augusto e Campos, fundadores da revista concreta mais importante da época, Noigandres.

Deixe seu comentário!