Mulher urina álcool no primeiro caso mundial

Uma mulher de 61 anos foi diagnosticada com uma condição única que faz com que a bexiga aja como uma cervejaria.

A mulher, originária da Pensilvânia, estava em uma lista de transplantes de fígado há anos devido a condições médicas existentes, mas foi repetidamente rejeitada devido à presença de álcool na urina – algo que os médicos continuavam assumindo que era devido a um problema contínuo de dependência.


Frustrada com a situação e ignorando os conselhos para procurar ajuda para o abuso de álcool, ela tomou as coisas com as próprias mãos e procurou aconselhamento no Centro Médico da Universidade de Pittsburgh.

Após a realização dos testes, os especialistas não encontraram vestígios de glicuroneto de etila ou sulfato de etila – duas substâncias tipicamente associadas ao consumo de álcool. Eles também não encontraram sinal de etanol no sangue dela.

Isso gerou a pergunta – de onde vinha o álcool na urina?

A resposta, afinal, foi que a mulher sofria de uma condição nunca antes vista (agora conhecida como ‘síndrome da fermentação da bexiga’) que fazia com que a bexiga agisse como uma cervejaria devido ao excesso de açúcar do diabetes combinado com o diabetes uma certa cepa de levedura conhecida como Candida glabrata.

“Acho que a maior razão para a paciente desenvolver essa condição é o diabetes mal controlado, porque o ambiente da bexiga com altos níveis de glicose é definitivamente uma condição otimista para o crescimento e a atividade do fermento”, disse o autor do estudo Kenichi Tamama à IFLScience .

Felizmente, a mulher agora está recebendo tratamento para se livrar da doença.

Com alguma sorte, ela finalmente será elegível para o transplante de fígado de que tanto precisa.

Deixe seu comentário!