Mulher foi presa em “caso de palhaço assassino” de 1990

As autoridades dos EUA prenderam uma mulher suspeita de assassinar a ex-esposa do seu futuro marido.

Em 26 de maio de 1990, Marlene Warren havia ido até a porta de sua casa em Wellington, na Flórida, para aceitar um buquê de flores de um indivíduo vestido como um palhaço quando, sem aviso, ele tirou uma arma e atirou em seu rosto.

Infelizmente, Warren morreu no hospital dois dias depois e seu assassino nunca foi pego.

No entanto, quase 30 anos após o incidente, novas evidências de DNA implicaram Sheila Keen Warren – a atual esposa do ex-marido da Sra. Warren – como a pessoa responsável.

“As testemunhas foram recontatadas e a análise de DNA adicional foi conduzida”, disse o escritório do xerife do condado de Palm Beach.

“Também foi aprendido que Sheila Keen se casou com Michael Warren, marido de Marlene Warren, em 2002. Ambos estavam morando no Tennessee e operando um restaurante juntos”.

“Como resultado da investigação, a causa provável foi estabelecida ligando Sheila Keen Warren ao assassinato de Marlene Warren”.

A suspeita já foi detida sob custódia e agora está em espera de extradição para a Flórida.

Deixe seu comentário!