Mini Lua encontrada na órbita da Terra

Um minúsculo satélite natural que pode estar em órbita há três anos foi localizado por cientistas.

Não há como negar que a órbita do nosso planeta se tornou um lugar cada vez mais movimentado nas últimas décadas, com até 5.000 satélites e vários milhões de fragmentos espaciais circulando bem acima de nossas cabeças.


Porém, nem tudo em órbita ao redor da Terra é feito pelo homem; também lá em cima, a qualquer momento, estão um ou mais minimoons – pequenas rochas espaciais (pelo menos em relação à Lua real) que entram em órbita por um breve período antes de se aventurarem de volta ao espaço.

Detectar esses visitantes diminutos, entretanto, tem se mostrado um grande desafio – até agora apenas um único minimoon foi identificado de forma conclusiva – um objeto de 3 pés de comprimento conhecido como 2006 RH120 que chegou em 2006 e deixou a órbita novamente apenas 18 meses depois.

Agora, os astrônomos do Observatório Steward da Universidade do Arizona acreditam que podem ter descoberto um segundo minimoon – um objeto chamado 2020 CD3.

Pensado em ter até 11,5 pés de comprimento, este satélite natural temporário pode ter estado em órbita por até três anos, no entanto, há indicações de que ele poderia escapar nos próximos meses.

De acordo com Kacper Wierzchos, um especialista em pesquisa sênior do Catalina Sky Survey (CSS), o brilho do objeto é típico da maioria dos asteróides ricos em carbono.

Presumindo que ele mantenha sua órbita atual, provavelmente partirá novamente em abril.

Deixe seu comentário!