Mineração de asteroides pode valer trilhões

De acordo com a Goldman Sachs, a mineração de asteroides tem o potencial de produzir os primeiros trilionários do mundo.

Os asteroides que passam por nós regularmente podem não parecer particularmente valiosos, mas dentro de muitas dessas rochas há uma fortuna em ouro, platina e outros minerais que poderiam tornar a mineração espacial um empreendimento comercial extremamente viável.

No ano passado, o banco de investimento Goldman Sachs publicou um relatório de 98 páginas defendendo a mineração de asteroides como uma oportunidade lucrativa para aqueles dispostos a fazer o investimento.

“Embora a barreira psicológica para a mineração de asteroides seja alta, as barreiras financeiras e tecnológicas são muito menores”, escreveu Noah Poponak, analista de espaço e materiais.

“As sondas de prospecção podem provavelmente ser construídas por dezenas de milhões de dólares cada e a Caltech sugeriu que uma espaçonave de asteroides poderia custar US$ 2,6 bilhões”.

O professor Michio Kaku também comentou sobre as oportunidades da mineração de asteroides, observando que os asteroides são essencialmente “uma mina de ouro voadora no espaço sideral” repleta de recursos valiosos.

Dado que um único asteróide de 3.000 pés poderia conter até 5.4 trilhões de dólares em platina, qualquer um que conseguisse acessar esse recurso novo e abundante poderia se tornar muito rico.

Podemos até mesmo ver uma “corrida do ouro” em asteroides ocorrer em um futuro não muito distante.

Deixe seu comentário!