Máscara PFF2 pode causar sintomas da rinite

Máscaras de filtração de partícula facial (FFP) são itens importantes de equipamento de proteção individual no combate à pandemia de COVID-19. Eles devem proteger o usuário da máscara de partículas, gotículas e aerossóis, mas também podem prevenir a propagação de vírus transmitidos por aerossol se o usuário ficar infectado. 

Na maioria das vezes, os respiradores FFP consistem em várias camadas de tecido não tecido feito de polipropileno. Em todo o mundo, os respiradores FFP estão sujeitos a vários padrões regulatórios que especificam propriedades físicas e características de desempenho. 

Durante a pandemia de SARS-CoV-2, as autoridades de saúde revogaram temporariamente os padrões para respiradores.

Relatamos 46 pacientes que apresentaram sintomas semelhantes aos da rinite fortemente associados ao uso de máscaras FFP. Alguns deles foram obrigados a usar máscaras FFP em seu ambiente de trabalho. 

A endoscopia nasal mostrou edema da mucosa nasal que diminuiu significativamente após um período de não uso de máscaras FFP. Os níveis de sintomas relatados subjetivamente diminuíram após a interrupção do uso de FFP por 3 ou mais dias. 

A presença de fibras de polipropileno isoladas da solução de enxágue nasal foi significativamente associada ao uso de máscaras FFP em nossos pacientes. A desregulamentação da segurança do material e do desempenho das máscaras FFP pode representar um risco à saúde. 

Assim, especialmente os profissionais de saúde e outros indivíduos com necessidade ocupacional de máscaras FFP devem estar cientes dos possíveis perigos que vêm com as medidas de proteção contra pandemia COVID-19.

Deixe seu comentário!