Manuscrito revela que Jesus tinha um irmão chamado James

Um manuscrito de ensinos cristãos foi encontrado por dois pesquisadores da Universidade do Texas.

O manuscrito, encontrado na Universidade de Oxford, descreve o relacionamento de Jesus com um irmão chamado James.

A escritura em língua grega está sendo rotulado como parte do Codex de Nag Hammadi, uma coleção de escritos cristãos primitivos descobertos no Egito em 1945.

Envolvidos em velum, os documentos originais foram descobertos por fazendeiros na aldeia Nag Hammadi e contêm ensinamentos do gnosticismo, uma vertente do cristianismo que incorpora doutrina pré-nova-testamentária.

Os escritos heréticos recentemente estudados, que mencionam os ensinamentos secretos de Jesus para James, descritos como irmão do messias cristão, acreditam que datam do quinto ou sexto século.

De acordo com Geoffrey Smith, um dos estudiosos que localizaram os artefatos, ainda existem muitos exemplos de textos gnósticos na língua grega.

Páginas encontradas por Smith e Brent Landau referem-se ao Primeiro Apocalipse de James, que se refere a Jesus e seu irmão.

A existência do irmão de Jesus é debatida entre os estudiosos religiosos, com alguns argumentando que ele poderia ter sido o chefe de uma igreja primitiva.

“Nós nunca suspeitamos que os fragmentos gregos do Primeiro Apocalipse de James tenham sobrevivido a antiguidade. Mas lá estavam eles, bem na nossa frente”, disse Smith, informou a UT News.

“O texto complementa o relato bíblico da vida e do ministério de Jesus, nos permitindo o acesso a conversas que supostamente ocorreram entre Jesus e seu irmão, James – ensinamentos secretos que permitiram que James fosse um bom professor após a morte de Jesus”.

Deixe seu comentário!