Macaco misterioso descoberto dentro de túmulo chinês

Os restos de uma espécie extinta de macaco foram encontrados dentro de uma câmara funerária de 2.300 anos de idade.

O crânio parcial do primata desconhecido foi descoberto dentro do túmulo de Lady Xia – a avó do primeiro imperador da China, Qin Shihuang – na província de Shaanxi, na China central.

A explicação mais provável é que ele já foi mantido por Xia como um animal de estimação de luxo.

Os restos de outros animais, incluindo ursos e leopardos, também foram encontrados na câmara.

Segundo os cientistas, o macaco, que se chama Junzi imperialis, foi extinto há muito tempo.

“Todos os macacos do mundo – chimpanzés, gorilas, orangotangos e gibões – estão ameaçados de extinção hoje devido às atividades humanas, mas há espécies de macacos extintos como resultado de caça ou perda de habitat”, disse o pesquisador-chefe Dr. Samuel Turvey.

Deixe seu comentário!