Leão de Nemeia, o filho de Cérbero

Algumas versões da mitologia grega narram o Leão da Nemeia sendo filho de Cérbero, cão guardador da entrada do Tártaro, com Quimera, ser mitológico com aparência de dois ou mais animais.

O Leão da Nemeia é um ser mitológico que vivia aterrorizando a região de Nemeia. Seu couro era tão grosso que nenhum arma conseguia perfurá-lo. Nenhum homem conseguia matar o Leão da Nemeia e aqueles que tentaram foram devorados pelo ser. Seu rugido era assustador e podia ser ouvido a kilômetros de distância.

Quando o rei de Micenas, Euristeu, impôs a Héracles [conhecido também como Hérculos] os famosos doze trabalhos, o primeiro foi justamente matar o Leão de Nemeia e levar ao rei a sua pele impenetrável. Héracles caçou o Leão da Nemeia, seguindo suas pegadas, por toda a floresta de Nemeia. Instintivamente, Héracles diminui o passo e pressentiu o perigo. Eis que entre a mata apareceu o Leão da Nemeia, caminhando lentamente e sentindo os cheiros com seu focinho.

Héracles reagiu imediatamente ao ver o Leão da Nemeia, atirando 6 flechas contra o ser que percebeu a presença do herói. As flechas não penetraram a pele do Leão da Nemeia, como era de se esperar, caindo no chão. Então, Héracles partiu para cima do animal empunhando sua espada e tentou cravá-la o mais forte que conseguia, também sem resultados: a lâmina entortou ao tocar a pele do Leão da Nemeia, que reagiu dando duas patadas em direção à Héracles, que desviou do ataque. O herói, então, atacou com uma clava o focinho do animal que, tonto pela pancada, abandonou a luta e foi refugiar-se em sua toca.

O herói seguiu a fera, fechou uma das saídas de seu esconderijo com uma rede e entrou rapidamente pela outra entrada. Saltou sobre o Leão da Nemeia, levantando-o pelas patas dianteiras, enlaçou-se no animal e começou a apertá-lo o mais forte que conseguiu. O Leão da Nemeia tentou fugir, balançando suas patas, rugindo e tentando morder Héracles, mas, em pouco tempo, a criatura estava morta.

Héracles levou o corpo do Leão da Nemeia para Euristeu que, assustado, expulsou o herói de Micenas. No campo, Héracles tentou retirar a pele do animal, mas sem sucesso: era impenetrável. Os deuses, então, aconselharam a Héracles que arrancasse uma das garras do Leão da Nemeia, que eram extremamente afiadas, e a usasse como espada; talvez assim pudesse cortar o couro do animal. Héracles, assim, retirou a garra do animal, cortou seu couro e passou a usá-lo como uma armadura que o protegia mais que qualquer outra armadura feita de metal.

Deixe seu comentário!