Lancheira de 3.500 anos encontrada nos Alpes suíços

Uma lancheira de almoço extraordinariamente bem preservada foi descoberta na montanha suíça de Lotschberg.

O imaculado recipiente de madeira, perdido por seu dono em algum momento em torno de 1500 aC, está tão bem preservado que até mesmo contém vestígios de grãos que antes eram mantidos dentro dele.

Foi descoberto no topo do Lotschenpass a uma altitude de 2.650 metros acima do nível do mar.

“A caixa tem esse tipo de estranho resíduo amorfo”, afirmou a autora Jessica Hendy, do Instituto Max Planck para a Ciência da História Humana.

“Os grãos de cereais raramente sobrevivem milhares de anos. Às vezes, eles sobrevivem quando são carbonizados, mas depois perdem alguns dos seus traços diagnósticos”.

Além de ser incrivelmente raro, a descoberta também provou ser útil para os cientistas que estudam o desenvolvimento da agricultura de cereais na Europa da Idade do Bronze.

“Nós sabíamos que os cereais estavam por perto, mas não sabem o quão importante eles estavam na economia geral”, disse Hendy.

“Agora nós desenvolvemos [uma técnica para rastrear esses grãos], podemos tentar aplicá-lo mais amplamente para entender o quão importante foram os cereais para esses primeiros agricultores”.

Deixe seu comentário!