Homem de Canberra é vítima da ‘maldição de Uluru’

Um homem que levou para casa um pedaço da famosa Austrália Ayers Rock acredita que ele caiu sob sua maldição.

Quando Steve Hill visitou o marco durante uma viagem solo ao coração espiritual da Austrália no ano passado, ele não pensou em pegar um pequeno pedaço dele para levar para casa como lembrança.

“Enquanto caminhava ao redor da base de Uluru (Ayers Rock), eu vi essa rocha e só tinha que tê-la”, disse ele.

“O Google Maps indicou que eu estava no antigo acampamento onde Azaria Chamberlain desapareceu, então eu pensei em pegar uma pequena pedra como lembrança, você sabe, para colocar a lareira de volta em casa.”

Em pouco tempo, no entanto, ele começou a experimentar uma série de incidentes infelizes que o levariam a acreditar que histórias de uma maldição que acontecesse a qualquer um que perturbasse Uluru poderiam realmente ser verdadeiras.

As coisas começaram a dar errado, mesmo durante sua viagem de volta. Em um trecho de estrada que, de outra forma, não era digno de nota, os cangurus começaram, inexplicavelmente, a se atirar em seu veículo, como se deliberadamente.

“Nunca vi esse comportamento dos cangurus”, disse ele. “Foi nesse momento que comecei a pensar que talvez não devesse ter pegado a pedra e que talvez tivesse sido vítima da maldição.”

Alguns meses depois, seu motor falhou e mecânicos se esforçaram para descobrir o que estava errado.

Mesmo durante suas atividades diárias, Hill relatou sentir-se nervoso, e quando todas as fotografias de sua viagem ao rock desapareceram misteriosamente de seu telefone, ele decidiu que já era o suficiente.

“Estou planejando uma viagem para Cape York há algum tempo, mas decidi não apenas levá-lo até o próximo mês, mas também fazer um desvio de 3.000 quilômetros via Uluru”, disse ele.

“Eu vou devolver a pedra; é apenas algo que eu tenho que fazer. Eu sei exatamente de onde eu tirei, então assim que eu chegar em Uluru, eu a deixarei.”

Deixe seu comentário!