Ganímedes gera poderosas ondas magnéticas

A maior lua de Júpiter, Ganímedes, está produzindo “ondas de coro” um milhão de vezes mais poderosas que a média.

A descoberta foi feita por pesquisadores que estudavam dados antigos registrados pela sonda Galileo, da Nasa, que orbitou Júpiter entre 1995 e 2003.

Essas ondas eletromagnéticas, que são encontradas em todo o sistema Joviano, normalmente têm uma amplitude um pouco maior que a do campo magnético produzido. pelo cérebro humano.

Em torno de Ganímedes, no entanto, a sonda detectou picos de onda superiores a um milhão de vezes.

Acredita-se que o intenso ambiente de radiação encontrado em torno de Júpiter possa ser responsável.

“Esta é uma descoberta muito interessante e fascinante”, disse o principal autor do estudo, Yuri Shprits, do GFZ Helmholtz Center Potsdam, na Alemanha. “Apenas por ter um objeto com uma magnetosfera no ambiente de radiação, você pode produzir ondas tão fortes.”

Uma consequência potencial da descoberta é o efeito que essas ondas intensas podem ter em futuras naves espaciais. O potencial certamente existe para que eletrônicos sensíveis sejam afetados.

“Ondas de coro foram detectadas no espaço ao redor da Terra, mas elas não são tão fortes quanto as ondas de Júpiter”, disse o coautor do estudo, Richard Horne, da British Antarctic Survey.

“Mesmo que uma pequena porção dessas ondas escape da vizinhança imediata de Ganímedes, elas serão capazes de acelerar partículas a energias muito altas e, em última análise, produzir elétrons muito rápidos dentro do campo magnético de Júpiter.”

Deixe seu comentário!