É oficial – Hitler realmente morreu em 1945

Uma análise recente dos dentes de Hitler confirmou de uma vez por todas que ele não fingiu sua própria morte.

De acordo com relatórios oficiais, o líder nazista Adolf Hitler e sua esposa Eva Braun cometeram suicídio no bunker de Hitler em 1945 para evitar a captura quando as forças soviéticas invadiram a capital.

Desde então, um número crescente de teóricos da conspiração tem especulado que Hitler teria forjado sua própria morte e passou a viver o resto de seus dias na América do Sul ao lado de vários outros nazistas de alto escalão que eram conhecidos por terem fugido para lá no fim da guerra.

Agora, porém, uma equipe de patologistas da França acredita que eles finalmente resolveram o problema após a análise de um conjunto de dentes e fragmentos de crânio que haviam sido mantidos em Moscou depois de serem recuperados de Berlim pelos soviéticos em 1945.

É a primeira vez que autoridades russas permitem esse exame em mais de 70 anos.

Os resultados da análise, que comparou os dentes com os registros dentários de Hitler, indicam que os restos são absolutamente genuínos, o que significa que o Fuhrer realmente morreu no final da guerra.

“Os dentes são autênticos – não há dúvida”, disse o patologista Philippe Charlier.

“Podemos parar todas as teorias da conspiração sobre Hitler. Ele não fugiu para a Argentina em um submarino; ele não está em uma base escondida na Antártida ou no lado escuro da lua.”

Deixe seu comentário!