Diamantes sólidos chovem dos céus de Urano

O gigante do gás é o lar de um dos eventos meteorológicos mais notáveis ​​encontrados em qualquer parte do sistema solar.

Os cientistas haviam há muito suspeitado de que as imensas pressões encontradas na atmosfera de Urano poderiam dar origem a chuva de diamantes, mas confirmar isso era algo notoriamente difícil.

No entanto, os pesquisadores do Laboratório Nacional de Aceleradores da SLAC da Universidade de Stanford conseguiram simular as condições de Urano e realmente conseguiram observar esse fenômeno climático notável.

“Anteriormente, os pesquisadores só podiam assumir que os diamantes se formaram”, disse o autor principal, Dominik Kraus, do laboratório de pesquisa alemão Helmholtz Zentrum Dresden-Rossendorf.

“Quando vi os resultados desta última experiência, foi um dos melhores momentos da minha carreira científica”.

Enquanto os diamantes observados durante o experimento eram realmente pequenos, em Urano é provável que os diamantes que caem do céu sejam gigantescos – até alguns milhões de quilates de tamanho.

Depois de cair, esses diamantes se fundem em um mar de diamante derretido ou permanecerem sólidos e se combinam para formar uma camada de diamante ao redor do núcleo.

Deixe uma resposta