Coronavírus vazou de um laboratório de Wuhan?

Há um crescente corpo de evidências para sugerir que o coronavírus pode ter vazado de um laboratório chinês.

Surgiu que o Instituto Wuhan de Virologia, que possui mais de 1.500 amostras de patógenos mortais para experimentação e pesquisa, já havia recebido US $ 3,7 milhões em financiamento do governo dos EUA para, entre outras coisas, experimentar morcegos para pesquisar a transmissão de coronavírus.


A revelação provocou preocupações de que um dos funcionários do laboratório possa ter sido inadvertidamente infectado com o vírus antes de espalhá-lo para a comunidade local.

O laboratório está situado a 30 quilômetros do mercado úmido, que supostamente deu início ao surto.

“Estou com nojo de saber que há anos o governo dos EUA tem financiado experimentos com animais perigosos e cruéis no Instituto Wuhan, que podem ter contribuído para a disseminação global do coronavírus, e pesquisas em outros laboratórios na China que praticamente não têm supervisão de Autoridades americanas “, disse o congressista americano Matt Gaetz.

A ligação entre o laboratório, os mercados úmidos e o coronavírus se torna ainda mais convincente se se acredita em um comentário de Anthony Bellotti, presidente do grupo de pressão americano White Coat Waste.

“Animais infectados com vírus ou adoecidos e abusados ​​em laboratórios chineses supostamente podem ser vendidos para mercados úmidos para consumo quando as experiências forem concluídas”, disse ele.

Embora essas revelações não signifiquem que o vírus tenha sido criado artificialmente, ele levanta a possibilidade de que foi objeto de experimentação em laboratório antes de ser lançado na população em geral.

Até agora, as autoridades chinesas negaram que o laboratório estivesse envolvido no surto.

Deixe seu comentário!