Coração de Chopin é a chave para o que o matou

Pesquisadores que estudam o compositor polonês Frederic Chopin finalmente resolveram o mistério de sua morte.

Tendo morrido de uma doença crônica em 1849 aos 39 anos, Chopin, que criou alguns dos mais reverenciados músicos da história, ordenou que seu coração fosse removido de seu corpo e fosse sepultado na Polônia – seu amado país de origem que perdeu sua independência para o Império Russo.

Este pedido foi particularmente importante para ele, não só por causa de seu carinho pela Polônia, mas também porque ele estava aterrorizado por ser enterrado vivo – um medo conhecido como tafofobia.

Agora, mais de 160 anos após sua morte, o coração de Chopin, que havia sido mantido em um pilar da Igreja da Santa Cruz em Varsóvia, finalmente ajudou os cientistas a desvendar o mistério do que exatamente o matou.

A resposta, afinal, é que ele morreu por pericardite – uma rara complicação da tuberculose que causa inchaço da membrana que envolve o coração.

“Nós não abrimos o jarro”, disse o líder do time, o professor Michael Witt, da Academia Polonês das Ciências.

“Mas, a partir do estado do coração, podemos dizer, com alta probabilidade, que Chopin sofreu de tuberculose, enquanto a complicação da pericardite provavelmente foi a causa imediata de sua morte”.

Deixe seu comentário!