Como a Harley-Davidson estimula atitudes e comportamentos?

Harley-Davidson – marca com qualidade de ícone cultural que ao longo dos anos conseguiu moldar a sua imagem ao sentimento de liberdade, irmandade, pertencimento, exclusividade, status e hierarquia.

A marca leva a sério seus pilares culturais com o intuito de imprimir atitudes e comportamento em seus clientes e, desta forma, fomentar o desejo pelas motocicletas.

Ícone – a motocicleta Harley-Davidson é única e verdadeira. A marca Harley-Davidson é considerada um ícone e sua história possui uma herança que faz a relevância e importância da marca.

A herança da marca é compreendida quando você se torna “um de nós”, ao dar o seu primeiro passeio de Harley. Mas, para pilotar uma Harley, você precisa respeitar a marca, por isso é tão forte.

Irmandade – o sentimento de irmandade é um ponto muito forte para os apaixonados pela marca. A tecnologia não é o principal aspecto da moto, mas sim, o laço que é criado pelos amigos que possuem a mesma paixão, que pilotam juntos.

Visual – esse ponto é mais emocional do que físico. O visual e o impacto criado pela motocicleta estão alinhados com a força da marca. A sensação de ouvir o ronco do motor e sentir o poder de seu desempenho traz a emoção para uma Harley-Davidson.

Empolgação – a aceleração, o coração batendo mais rápido e sentir o sangue correndo nas veias ao pilotar uma Harley é o que consiste a empolgação do motociclista. A liberdade de explorar o mundo desperta os sentimentos e a imaginação. A Harley-Davidson é uma inspiração.

Atitude – o coração da marca é a atitude. O espírito livre da Harley-Davidson é o que a diferencia das outras motocicletas. “Nós vendemos sonhos, nós vendemos liberdade”, diz a marca.

Deixe seu comentário!