Coca-Cola tinha cocaína nos ingredientes?

A bebida foi inventada em 1885 por John Pemberton, um farmacêutico de Atlanta, Geórgia, que fez a fórmula original em seu quintal. 

A receita de Pemberton continha cocaína na forma de extrato da folha de coca, que inspirou a parte “Coca” do nome da bebida. A “Cola” vem da noz de cola (que contém cafeína, outro estimulante).

Quando a Coca-Cola foi inventada, a cocaína era legal e um ingrediente comum em medicamentos. As pessoas achavam que era seguro usar em pequenas quantidades.

Coca-Cola era um remédio?

Pemberton descreveu a bebida como um “tônico cerebral e bebida intelectual” e a anunciou como um “remédio patenteado”. Ele alegou que curava dores de cabeça, dores de estômago e fadiga. 

Os medicamentos patenteados eram combinações dos chamados ingredientes “exóticos” e compostos de drogas que – de acordo com as pessoas que os fabricavam – curavam uma ampla gama de doenças. 

Mas eles geralmente continham ingredientes que agora sabemos que podem ser viciantes, incluindo cocaína e ópio, bem como elementos tóxicos como mercúrio e chumbo. 

No século 19, os medicamentos patenteados não eram regulamentados como os medicamentos são hoje. Qualquer um poderia alegar que seu produto trazia benefícios à saúde sem precisar provar sua eficácia ou revelar seus riscos. 

Já em 1891, alguns americanos se manifestaram contra a inclusão de ingredientes viciantes em medicamentos patenteados. Os fabricantes reformularam as fórmulas dos medicamentos e suas alegações de saúde, como resultado.

Tirando a “cocaína”

A Coca-Cola continha cerca de nove miligramas de cocaína por copo (para comparação, uma dose típica de cocaína é de 50 a 75 miligramas). A empresa removeu parte da cocaína em 1903.

A quantidade de cocaína na Coca-Cola foi reduzida ao longo do tempo e finalmente eliminada da bebida em 1929. Isso foi durante a Era da Lei Seca nos Estados Unidos, quando o álcool era ilegal. 

A Coca-Cola logo se tornou popular como uma bebida “soft”, uma alternativa ao álcool.

A cocaína na bebida era mais especificamente a ecgonina, precursora da cocaína. Era derivada do extrato da planta de coca.

Deixe seu comentário!