Cientistas recriam voz de múmia egípcia

A voz de um homem egípcio antigo que morreu há 3.000 anos foi recriada pela primeira vez.

Para conseguir isso, cientistas de várias universidades britânicas começaram a examinar os restos de Nesyamun – um padre de Tebas que viveu durante o reinado do faraó Ramsés XI.


A equipe criou uma réplica precisa de sua caixa de voz usando impressão 3D, antes de combiná-la com uma laringe artificial para sintetizar um som audível de vogal.

O experimento foi particularmente adequado, pois Nesyamun teria sido elogiado por sua voz quando estava vivo, devido ao fato de que seus vários deveres rituais quase certamente incluíam cantar.

Era até seu desejo expresso que ele fosse ouvido na vida após a morte.

“Na verdade, está escrito em seu caixão – era o que ele queria”, disse o professor de arqueologia John Schofield, da Universidade de York. “De certa forma, conseguimos realizar esse desejo.”

Embora ainda haja um caminho a percorrer antes que a reprodução de sua voz possa ser usada para recitar frases completas, esta é a primeira vez que uma técnica como essa já foi usada para recuperar a voz de alguém que morreu.

A pura idade de seus restos mortais torna a conquista ainda mais notável.

Você pode ouvir a recriação sonora da vogal no vídeo abaixo (pule para 00: 28s).

Deixe seu comentário!