Cidade perdida da mesopotâmica é descoberta no Iraque

Os arqueólogos descobriram as ruínas perdidas de uma cidade de 4.000 anos conhecida como Xarab-i Kilashin.

Situado nas margens do rio Great Zab, a descoberta foi feita durante uma investigação arqueológica do Crescente Fértil – uma região de 3.000 quilômetros quadrados que muitos acreditavam ter sido o local de nascimento da agricultura há cerca de 10.000 anos atrás.

A área tinha estado fora de limites há muito tempo devido à instabilidade política e à presença do ISIS.

“O que é surpreendente é o tamanho desse assentamento”, disse Rafal Kolinski, da Universidade Adam Mickiewicz em Poznan.

“Todos os assentamentos anteriores evidenciados na área são de tamanho muito pequenos, raramente excedendo 1 hectare. O mesmo pode ser dito de assentamentos contemporâneos ao Xarab-i Kilashin, nosso site urbano, que eram meros povoados”.

Abrangendo uma área semi-circular da margem do rio norte com um diâmetro de cerca de 300 metros, o site do Xarab-i Kilashin já produziu uma incrível variedade de mais de 12 mil artefatos, incluindo peças de cerâmica e selos de terracota.

Acredita-se que a cidade tenha sido o lar de um dignitário que governou as terras vizinhas.

artefatos-mesopotamica.jpg

Deixe seu comentário!