China revela seus planos para nova estação espacial

A nova plataforma orbital será a primeira estação espacial permanentemente tripulada da China quando for lançada em 2022.

Parte do programa Tiangong ou ‘Heavenly Palace’, a estação será mais ambiciosa que os dois laboratórios orbitais anteriores da China e será a terceira estação modular depois da Mir e da ISS. 

Embora significativamente menor do que a Estação Espacial Internacional, a nova plataforma será capaz de suportar uma tripulação de três pessoas e abrirá suas portas para experiências científicas de outros países da ONU. 

A ESA já enviou astronautas à China para receber treinamento para possíveis futuras missões tripuladas. 

Uma réplica em escala real do módulo central de 55 pés da nova estação foi apresentada esta semana na 12ª Exposição Internacional de Aviação e Aeroespacial da China, na cidade de Zhuhai. 

“Tenho certeza de que, com o tempo, a China terá sucesso no desenvolvimento de parcerias”

“Muitos países e cada vez mais empresas privadas e universidades têm programas espaciais, mas não podem construir sua própria estação espacial”. 

“A capacidade de colocar cargas e experimentos em uma plataforma de voos espaciais tripulados é extremamente valiosa.”

Deixe seu comentário!