Buraco gigante se abre no permafrost siberiano

Um fenômeno que ganhou as manchetes em 2014 ressurgiu na forma de uma nova cratera de 164 pés na Sibéria.

Seis anos atrás, a Sibéria se viu no centro de um antigo mistério quando várias grandes crateras, que pareciam ter sido formadas por explosões, apareceram na região.


Os pesquisadores passaram meses investigando o fenômeno e determinaram que a liberação de hidratos de gás provocada pelo aumento das temperaturas era a explicação mais provável.

Agora, a mesma coisa parece estar acontecendo novamente – como evidenciado pelo aparecimento de uma nova cratera na Península Yamal da Sibéria, que foi identificada por uma equipe da agência de notícias russa Vesti Yamal .

Esta é a 17ª cratera (denominada hidrolacólitos) descoberta até hoje.

“O aquecimento e descongelamento do solo superficial enfraquece a ‘cobertura’ congelada, resultando na explosão que causa as crateras”, disse ao Gizmodo Sue Natali, do Woodwell Climate Research Center .

Pensa-se que o clima anormalmente quente durante todo o verão pode ter sido o responsável.

Embora ainda haja muito que os cientistas ainda precisam entender sobre o processo que cria esses buracos, espera-se que uma investigação renovada do fenômeno ajude a revelar mais.

Também é provável que muito mais crateras como esta se abram na região nos próximos anos.

Deixe seu comentário!